Redação: Tenha sucesso na disputa por uma vaga de emprego.

Há algum tempo atrás as empresas exigiam apenas que os candidatos demonstrassem as competências e habilidades nas áreas pretendidas. Hoje isso tem mudado, as empresas estão adotando um novo método de selecionar candidatos. Normalmente o que se pede é a elaboração de um pequeno texto. Para não colocar tudo a perder e se sentir pressionado, abaixo veremos algumas dicas que ajudará você a “tirar de letra” e fazer a diferença para se destacar entre os demais.
1. Sabemos que escrever é uma competência que se aperfeiçoa apenas com a prática. Portanto, se você começou a procurar por um emprego ou irá participar de alguma entrevista, comece a treinar desde já. Escreva pelo menos dois textos por semana, observe bem os acontecimentos, os impactos de algumas cenas que você viu em uma novela ou filme e expresse sua opinião. Querer começar a redigir textos brilhantes da noite para o dia é impossível.
2. Geralmente nos processos seletivos o tema da redação costuma ser livre. Isso acontece porque as empresas sabem que dar a opção da escolha do assunto ao candidato é uma forma de aliviar a tensão, já que ele sabe que poderá falar sobre assuntos que domina. O que interessa nesses textos é avaliar a capacidade de estruturar as idéias de raciocinar sobre um problema ou tema e também o domínio do português.
3. Quando o tema for livre, prefira falar da sua carreira, profissão, área de atuação ou algo sobre a atualidade, fale dos objetivos profissionais. Redações com temas tipo “minha família”, “minhas férias inesquecíveis” ou “por que gosto de passear no shopping” demonstram pouca profundidade e cultura geral.
4. Um dos temas de redação mais aplicados é o “quem sou eu”. Ou algo como “fale sobre suas características, qualidade e defeitos”. O que você deve reforçar bem no texto são as características que tem mais afinidade com a vaga. Se, por exemplo, você estiver candidatando-se a um cargo de vendas, fale de seu dinamismo e agilidade. Para uma vaga de gerencia, não se esqueça de ressaltar as suas habilidades em lidar com pessoas.
5. Se o tema da redação solicitar que você expresse sua opinião sobre algo, não tenha medo, mas apresente argumentações claras e coerentes. Seja qual for, será bem aceita se for bem apresentada. Defenda, mas evite o radicalismo. Se o tema for polemico, seja ponderado demonstrando abertura e respeito a idéias diferentes.
6. Quando um selecionador pede que escreva uma redação, outra característica observada é o seu senso estético, seu capricho e cuidado. Portanto, esforce-se por fazer uma letra clara, evite rabiscar, respeite margens e apresente um texto com aspecto de “limpo”. Fique atento à organização dos parágrafos, que devem ter um recuo mínimo da margem esquerda.  Em termos textuais, use a linguagem simples. Evite textos rebuscados, pomposos, palavras afetadas. Em momento algum use gírias. Palavras e expressões desse tipo fazem parte somente da língua falada, e ainda assim são regionais, não necessariamente conhecidas por todos, seja claro. Evite redundância, a repetição desnecessária. Varie o vocabulário. Cuidado com as palavras que se repetem muito no próximo período. Use sinônimos, substitua.
7. Cuidado com as frases longas. Elas são um perigo para que as idéias se percam e, também, para erros de concordância. Ponto final é a melhor arma nesses casos.
8. Depois de finalizado, faça uma boa revisão. De preferência, leia o texto baixinho, articulando as palavras, para que você tenha “alarmes” cerebrais sobre os erros cometidos, frases incompletas ou vírgulas fora do lugar.
Com estas dicas você já está preparado (a) para se dar bem em uma redação.
Boa sorte!

Deixe um comentário